5.4. Diagnosticar Problemas no Processo de Instalação

5.4.1. Fiabilidade de meios ópticos

Por vezes, especialmente em leitores mais antigos, o instalador pode falhar o arranque a partir do disco óptico. O instalador pode também — mesmo após ter arrancado com sucesso a partir de tal disco — falhar o reconhecimento do disco ou durante a instalação retornar erros ao ler a partir deste.

Existem muitas possíveis causas diferentes para estes problemas. Podemos apenas listar alguns dos problemas usuais e disponibilizar sugestões gerais acerca de como lidar com eles. O resto é consigo.

Existem duas coisas muito simples que deve tentar primeiro.

  • Se o disco não arrancar, verifique se foi inserido corretamente e se não está sujo.

  • Se o instalador falhar o reconhecimento do disco, tente apenas correr a opção Detetar e montar o meio de instalação uma segunda vez. É conhecido que alguns problemas relacionados com DMA em leitores de CD-ROM muito antigos se resolvem desta forma.

Se isto não funcionar, então tente as sugestões nas subsecções abaixo. A maioria, mas não todas, das sugestões discutidas são válidas quer para CD-ROM quer para DVD.

Se não puder pôr a instalação a funcionar a partir do disco óptico, tente um dos outros métodos de instalação que estão disponíveis.

5.4.1.1. Problemas usuais

  • Alguns leitores de CD-ROM antigos não suportam a leitura a partir de discos que foram gravados a altas velocidades com um gravador de CDs moderno.

  • Alguns leitores de CD-ROM muito antigos não trabalham corretamente se o acesso direto à memória (DMA) estiver ativo para eles.

5.4.1.2. Como investigar e talvez resolver problemas

Se o disco óptico falhar o arranque, tente as sugestões listadas abaixo.

  • Verifique se a sua BIOS/UEFI na realidade suporta arrancar a partir de discos ópticos (apenas problemático para sistemas muito antigos) e que o arranque a partir desse meio está ativado na BIOS/UEFI.

  • Se fez o download de uma imagem iso, verifique se o md5sum dessa imagem coincide com o que está listado para a imagem no ficheiro MD5SUMS que deverá estar presente no mesmo local de a partir de onde obteve a imagem.

    $ md5sum debian-testing-i386-netinst.iso
    a20391b12f7ff22ef705cee4059c6b92  debian-testing-i386-netinst.iso
    

    De seguida, verifique se o md5sum do disco gravado também coincide. O seguinte comando deverá funcionar. Utiliza o tamanho da imagem para ler o número de bytes correcto a partir do disco.

    $ dd if=/dev/cdrom | \
    > head -c `stat --format=%s debian-testing-i386-netinst.iso` | \
    > md5sum
    a20391b12f7ff22ef705cee4059c6b92  -
    262668+0 records in
    262668+0 records out
    134486016 bytes (134 MB) copied, 97.474 seconds, 1.4 MB/s
    

Se, após o instalador ter arrancado com sucesso, o disco não for detetado, simplesmente tentar novamente poderá resolver o problema. Se tiver mais de um leitor óptico, tente mudar o disco para o outro leitor. Se isso não funcionar ou se o disco for reconhecido mas existirem erros quando ler a partir dele, tente as sugestões listadas abaixo. Para isto serão necessários alguns conhecimentos básicos de Linux. Para executar quaisquer dos comandos, deve primeiro mudar para a segunda consola virtual (VT2) e activar lá a shell.

  • Mude para o VT4 ou veja o conteúdo de /var/log/syslog (utilize o nano como editor) para ver alguma mensagem de erro específica. Depois disso, veja a saída de dmesg.

  • Verifique na saída de dmesg se o seu leitor óptico foi reconhecido. Deverá ver algo como (estas linhas não têm necessariamente de ser consecutivas):

    ata1.00: ATAPI: MATSHITADVD-RAM UJ-822S, 1.61, max UDMA/33
    ata1.00: configured for UDMA/33
    scsi 0:0:0:0: CD-ROM            MATSHITA DVD-RAM UJ-822S  1.61 PQ: 0 ANSI: 5
    sr0: scsi3-mmc drive: 24x/24x writer dvd-ram cd/rw xa/form2 cdda tray
    cdrom: Uniform CD-ROM driver Revision: 3.20
    

    Se não vir algo como isso, existe a possibilidade do controlador a que o seu leitor está ligado não tenha sido reconhecido ou não é suportado. Se souber qual o controlador que é necessário para este leitor, deve tentar carregá-lo manualmente utilizando o modprobe.

  • Verifique se existe um nó de dispositivo para o seu leitor óptico em /dev/. No exemplo acima, isto será /dev/sr0. Deverá também existir um /dev/cdrom.

  • Utilize o comando mount para verificar se o disco óptico já está montado; caso não esteja, tente montá-lo manualmente:

    $ mount /dev/hdc /cdrom
    

    Verifique se existe alguma mensagem de erro após este comando.

  • Verifique se o DMA está atualmente activado:

    $ cd /proc/ide/hdc
    $ grep using_dma settings
    using_dma      1       0       1       rw
    

    Um 1 na primeira coluna após using_dma significa que está ativado. Se estiver, tente desabilitá-lo:

    $ echo -n "using_dma:0" >settings
    

    Assegure-se que está no diretório para o dispositivo que corresponde ao seu leitor óptico.

  • Se existirem quaisquer problemas durante a instalação, tente verificar a integridade do meio de instalação usando a opção perto do fundo no menu principal do instalador. Esta opção também pode ser utilizada como um teste para verificar se o disco pode ser lido com fiabilidade.

5.4.2. Configuração de arranque

Se tiver dificuldade e o kernel parar durante o processo de arranque, não reconhece periféricos que tem, ou os drivers não são reconhecidos devidamente, a primeira coisa a verificar são os parâmetros de arranque, como foi visto na Secção 5.3, “Parâmetros de Arranque”.

Em alguns casos, alguns problemas podem ser causados por falta do firmware do dispositivo (veja Secção 2.2, “Dispositivos que Necessitam de Firmware” e Secção 6.4, “Carregar Firmware em Falta”).

5.4.3. Software para Sintetizar Voz

Se o software de síntese de voz não funcionar, existe provavelmente um problema com a sua placa de som, usualmente devido ao controlador não estar incluído no instalador, ou porque tem nomes invulgares de nomes de níveis de mistura que são definidos por predefinição como mudos. Deve submeter um relatório de bug que inclua a saída dos seguintes comandos, corra na mesma máquina mas onde seja conhecido que o sistema Linux tenha o som a funcionar (e.g., um live CD).

  • dmesg

  • lspci

  • lsmod

  • amixer

5.4.4. Problemas comuns de Instalação em 64-bit PC

Existem alguns problemas de instalação usuais que podem ser resolvidos ou evitados ao passar alguns parâmetros de arranque ao instalador.

Se o seu ecrã começar a mostrar uma imagem estranha enquanto o seu kernel arranca, eg. toda branca, toda preta, ou com coloração estranha dos pixels, o seu sistema poderá ter uma placa gráfica problemática que não muda corretamente para o modo framebuffer. Neste caso, pode utilizar o parâmetro de arranque fb=false, para desabilitar a consola framebuffer. Durante a instalação apenas estará disponível um conjunto limitado de idiomas devido às características limitadas da consola. Veja a Secção 5.3, “Parâmetros de Arranque” para mais detalhes.

5.4.4.1. Bloqueio do Sistema Durante a Fase de Configuração de PCMCIA

Alguns modelos de portáteis muito antigos produzidos pela Dell, são conhecidos por bloquearem quando a deteção de dispositivo PCMCIA tenta aceder a alguns endereços de hardware. Outros portáteis poderão mostrar problemas similares. Se experimentou tal problema e não necessita do suporte PCMCIA durante a instalação, poderá desativar PCMCIA utilizando o parâmetro de arranque hw-detect/start_pcmcia=false. Pode depois configurar a PCMCIA após a instalação estar concluída e excluir a gama de recursos que causa o conflito.

Em alternativa, poderá iniciar o instalador em modo expert. Ser-lhe-á pedido para introduzir o intervalo de recursos que o seu hardware necessita. Por exemplo, se tem um dos portáteis Dell mencionados acima deverá introduzir exclude port 0x800-0x8ff. Há uma lista com os intervalos mais comuns em System resource settings section of the PCMCIA HOWTO. Note que tem de omitir as virgulas, se alguma, quando introduz estes valores no instalador.

5.4.5. Interpretar as Mensagens de Arranque do Kernel

Durante a sequência de arranque, poderá ver muitas mensagens sob a forma can't find alguma coisa , ou alguma coisa not present, can't initialize alguma coisa, ou até this driver release depends on alguma coisa. A maioria destas mensagens são inofensivas. Visualiza-as porque o kernel para o sistema de instalação é feito para correr em computadores com muitos dispositivos periféricos diferentes. Obviamente, nenhum computador terá todos os dispositivos periféricos possíveis, então o sistema operativo poderá emitir algumas queixas enquanto procura por periféricos que não possui. Poderá também verificar uma pausa no sistema por algum tempo. Isto acontece quando aguarda pela resposta de um dispositivo, e o mesmo não está presente no seu sistema. Se achar que o tempo que demora a arrancar o sistema é inaceitavelmente longo, poderá depois criar um kernel personalizado (veja a Secção 8.5, “Compilando um Novo Kernel”).

5.4.6. Relatar Problemas de Instalação

Se avançar através da fase inicial de arranque mas não conseguir completar a instalação, poderá ser útil a opção Guardar logs de debug no menu. Permite-lhe guardar os registos de erros do sistema e informação de configuração do instalador para um meio de armazenamento, ou fazer o download destes utilizando um navegador da web. Esta informação poderá fornecer pistas acerca do que correu mal e de como o corrigir. Se estiver a submeter um relato de bug, poderá querer adicionar esta informação ao relato de bug.

Outras mensagens pertinentes de instalação podem ser encontradas em /var/log/ durante a instalação, e /var/log/installer/ após o computador ter iniciado para o sistema instalado.

5.4.7. Submeter Relatórios de Instalação

Se ainda tiver problemas, por favor submeta um relatório de instalação. Nós também encorajamos que sejam enviados relatórios de instalação mesmo que a instalação tenha sucesso, para que possamos obter tanta informação quanto possível no maior número de configurações de hardware.

Note que o seu relatório de instalação será publicado no Debian Bug Tracking System (BTS) e encaminhado para uma mailing list pública. Assegure-se que utiliza um endereço de e-mail que não se importa que seja tornado público.

Se tem um sistema Debian funcional, a forma mais fácil de enviar um relatório de instalação é instalar os pacotes installation-report e reportbug (apt install installation-report reportbug), configure o reportbug como é explicado em Secção 8.4.2, “Enviar E-Mails Para Fora do Sistema”, e corra o comando reportbug installation-reports.

Em alternativa pode utilizar este modelo quando preencher relatórios de instalação, e arquivar o relatório como relato de bug contra o pseudo-pacote installation-reports, enviando-o para .

Package: installation-reports

Método de arranque: <Como arrancou o instalador? CD/DVD? Pen USB? Rede?>
Versão da imagem: <o melhor é o URL completo para a imagem que obteve>
Data: < Data e hora da instalação>

Máquina: <Descrição da máquina (p.e. IBM Thinkpad R32)>
Processador:
Memória:
Partições: <df -Tl irá servir; é preferida a tabela de partições em bruto>

Saída de lspci -knn (ou lspci -nn):

Checklist da Instalação do Sistema Base:
[O] = OK, [E] = Erro (por favor descreva abaixo), [ ] = não foi tentado

Arranque inicial:                  [ ]
Detectar placa de rede:            [ ]
Configurar rede:                   [ ]
Detectar meio de instalação:       [ ]
Carregar módulos do instalador:    [ ]
Detectar discos rígidos:           [ ]
Particionar discos rígidos:        [ ]
Instalar o sistema base:           [ ]
Configurar relógio/fuso horário:   [ ]
Configurar utilizador/password:    [ ]
Instalar tarefas:                  [ ]
Instalar gestor de arranque:       [ ]
Total da instalação:               [ ]

Comentários/Problemas:

<Descrição da instalação, em prosa, e quaisquer pensamentos, comentários
      e ideias que tenha tido durante a instalação inicial.>

No relato de bug, descreva qual é o problema, incluindo as últimas mensagens visíveis do kernel no caso do kernel bloquear. Descreva os passos que tomou que levaram o sistema ao estado do problema.