2.2. Dispositivos que Necessitam de Firmware

Além da disponibilidade de um controlador de dispositivo, algum hardware necessita também que o chamado firmware ou microcode seja carregado no dispositivo antes deste se tornar operacional. Isto é mais comum para placas de interface de rede (especialmente placas de rede sem fios), mas por exemplo para alguns dispositivos USB e até alguns controladores de disco rígido também necessitam de firmware. Em muitas placas gráficas está disponível a funcionalidade básica sem firmware adicional, mas a utilização de funcionalidades avançadas necessita que o ficheiro de firmware apropriado esteja instalado no sistema.

Em muitos dispositivos mais antigos que necessitam de firmware para funcionar, o ficheiro de firmware foi permanentemente colocado, pelo fabricante, num chip EEPROM/Flash. Atualmente a maioria dos dispositivos já não têm o firmware embebido desta forma, por isso o ficheiro de firmware tem que ser carregado no dispositivo pelo sistema operativo cada vez que o sistema arrancar.

Na maioria dos casos o firmware é não livre de acordo com os critérios utilizados pelo projeto Debian GNU/Linux e por isso não pode ser incluído na distribuição principal ou no sistema de instalação. Se o próprio controlador do dispositivo for incluído na distribuição e se legalmente Debian GNU/Linux puder distribuir o firmware, este estará frequentemente disponível como um pacote separado a partir da seção não livre do arquivo.

No entanto, isto não significa que tal hardware não possa ser utilizado durante a instalação. Desde o Debian GNU/Linux 5.0 que o debian-installer suporta o carregamento de ficheiros ou pacotes contendo firmware, a partir de um meio amovível, tal como uma pen USB. Para informações detalhadas acerca de como carregar ficheiros ou pacotes de firmware durante a instalação veja Secção 6.4, “Carregar Firmware em Falta”

Se o debian-installer pedir um ficheiro de firmware e não o tiver disponível ou não desejar instalar um ficheiro de firmware não livre no seu sistema, pode tentar continuar sem carregar o firmware. Existem diversos casos em que controladores pedem firmware adicional porque em determinadas circunstâncias pode ser necessário, mas o dispositivo funciona sem ele na maioria dos sistemas (isto acontece por exemplo com algumas placas de rede que utilizam o controlador tg3).